Arquivo por Autor

Cuidadosamente

Publicado: 19/04/2011 por Shalott L. em Citações, Criações
Tags:, , , , ,

É preciso ser paciente – respondeu a raposa. – Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim, assim, na relva. Eu te olharei com o canto do olho e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, a cada dia, te sentarás mais perto…

Akai

Publicado: 17/04/2011 por Shalott L. em Músicas
Tags:, ,

Futatsu no Kodou to Akai Tsumi – Tradução

Anime: Vampire Knight
Tremendo em vermelho, em vermelho, em vermelho
para o final do sonho, do sonho.
Não podemos nos separar.
Sim, cada vez que me afogo para a morte em seguida me rendo uma e outra vez
minhas emoções não tem um lugar para despertar.

Flic*… Marry me?

Publicado: 17/04/2011 por Shalott L. em Pensamentos
Tags:, ,
Flic* I S2 U

Marry me!!! (Say the ring for the finger...)

Thinking

Publicado: 17/04/2011 por Shalott L. em Pensamentos
Tags:, , , , , ,

When I think about love, I think… What really make someone love somebody?

‘Cus I really don’t know…

But sometimes…

Sometimes it really scary me…

Shalott L.: Boa Noite… Brasil, Portugal e Mundo!!! As melhores entrevistas da Blogosfera estão de volta e com novidades quentinhas!
Desta vez teremos como entrevistadora a Coisa Indefinida de nome: Flicsotera. E atenção!!! EXCLUSIVAMENTE PARA O DELÍRIO DE VOCÊS…. Uma convidada especial, Elizabeth!
(mais…)

Uma flor…

Publicado: 12/04/2011 por Shalott L. em Criações, Pensamentos, Textos
Tags:, , ,

Uma flor amarela em uma poça de água, gotas de chuva a caindo de um céu cinzento. Em um caminho movimentado, passos a agitar a superfície, sem descanso, e a flor alí, invisível aos olhos dos trausentes… Pétalas amassadas, magoadas, de uma comum flor amarela…

Aquela flor, tão frágil, apenas uma mancha de cor…

Uma flor sonha?

Pisada, magoada… em uma poça num dia de chuva…

Shalott

She’s locked up with a spinning wheel
She can’t recall what it was like to feel
She says, “This room’s gonna be my grave
And there’s no one who can save me,”
She sits down to her colored thread
She knows lovers waking up in their beds
She says, “How long can I live this way
Is there no one I can pay to let me go
‘Cause I’m half sick of shadows
I want to see the sky
Everyone else can watch as the sun goes down
So why can’t I

(mais…)